• Equipe criativa Endomil

Cirurgia Paraendodôntica – Professora Alexandra Camelo

Atualizado: Jan 23

Caso clínico


A cirurgia paraendodôntica é um recurso que todo dentista deveria lançar mão antes de condenar um elemento dental. Mesmo com os avanços tecnológicos, dos materiais nem sempre conseguimos realizar o tratamento endodôntico dentro dos parâmetros desejados. Podemos citar vários fatores que contribuem ao insucesso desde a complexidade anatômica dos canais radiculares, microosrganismos patogênicos, as iatrogenias ...


Muitos profissionais não acreditam na cirurgia paraendodôntica, principalmente com os altos índices de sucesso do implante. Entretanto, existem muitos pacientes que preferem manter seu próprio dente na boca. Hoje o índice de sucessos das cirurgias paraendodonticas é em torno de 94%. Isso se tornou possível devido à introdução da microscopia, dos novos insertos ultrassônicos, dos microinstrumentos e do avanço dos materiais retro-obturadores.  Recentemente, os biocerâmicos foram introduzidos na prática endodõntica por causa das suas propriedades físicas e biológicas. 


Caso clínico:

Paciente, sexo feminino, 35 anos, chegou a meu consultório com sintomatologia e presença de lesão apical na raiz mesial do dente 36. Ela já havia retratado esse dente duas vezes por outros profissionais e como o tratamento parecia satisfatório foi indicada a cirurgia paraendodôntica. Paciente relatou história de parestesia quando tratou esse dente.  Paciente foi anestesiada com lidocaína 1:100000 e articaina 1:1000000. A incisão foi feita na mesial do primeiro pré-molar com o intuito de expor o forame mentual. Foi realizado o deslocamento do tecido. Após a exposição da área foi realizada a osteotomia com broca esférica em peça de mão multiplicadora na região um pouco acima da lesão apical por causa da ramificação do canal mandibular. Curetagem do tecido de granulação com a mini cureta, descontaminação da região apical com clorexidina gel a 2%, apicetomia com a broca zecria, retro-obturação com os insertos ultrassônicos da NSK, preenchimento do canal com bio C repair da Ângelus, reposicionamento do retalho e sutura com fio de nylon 5.0. 







0 visualização

RECEBA AS NOVIDADES

  • Endomil Facebook
  • Endomil Instagram

© 2020 por 311